Avenida 85, n.º 1940, Salas 201/202/203 - Setor Marista, Goiânia - GO, 74160-010
  • (62) 3241-9929

Black Friday: pequenos negócios apostam para aumentar vendas

DATA: 23/11/2022

Uma nova pesquisa realizada pelo Mercado Pago revelou que 82% dos pequenos empreendedores da sua base estão, pela primeira vez, se preparando para aumentar suas vendas durante a Black Friday, que acontece nesta sexta-feira (25), para aproveitar um dos períodos mais importantes do varejo. 

Destes vendedores, 61% dizem que irão antecipar suas promoções para a data, sendo que 17% afirmaram que começaram a divulgar descontos já em outubro, mais de um mês antes da data oficial.

O levantamento do Mercado Pago foi realizado na última semana de outubro com respostas de mais de 24 mil vendedores, com faturamento entre R$5 mil e R$10 mil ao mês. 

Entre as principais estratégias para vender mais estão a criação de pacotes de produtos ou serviços com valores promocionais, opção que está sendo usada por 40% dos respondentes da pesquisa. 

Em segundo lugar, para 39% dos empreendedores a ampliação do leque de meios de pagamento é a prioridade para melhorar a conversão de vendas. E para 28%, a tática é oferecer descontos progressivos, buscando a fidelização do cliente que recebe mais vantagens à medida que compra mais. 

Independente da maneira como optaram para realizar as promoções, 74% dos vendedores pretendem aplicar descontos de até 20%. 

“Observamos um mix entre novos entrantes no mundo do empreendedorismo e vendedores que começam a se estruturar para aproveitar a data como uma ferramenta para conquistar e fidelizar clientes”, explica Head de Pagamentos para pequenos negócios do Mercado Pago no Brasil, Gabriela Szprinc.

Aumento de receita 

Quase metade dos entrevistados (39%) acredita que pode obter ganhos até 10% maiores no período. Além disso, 30% estão ainda mais otimistas e consideram um lucro até 30% mais elevado que o faturamento médio nas últimas semanas de novembro.

“Uma das recomendações para potencializar datas como a Black Friday e o Natal é ficar atento ao cenário e explorar tendências. O consumidor demonstra apetite para consumir, mas condiciona essa demanda a preços atrativos e condições especiais”, analisa Gabriela.

Para ela, “é importante conciliar atrativos para fisgar o cliente e diferenciais que resolvam um problema dele ou entreguem boas experiências, condições especiais para pagar, entregas rápidas e/ou planos de fidelização”, sugere. 

Pix como forma de pagamento

De olho no aumento da relevância do Pix para a data, 46% dos empreendedores estão se preparando para aderir ao novo meio de pagamento atraídos pelas vantagens proporcionadas de redução de custos com taxas, melhoria na gestão de estoque e aumento das chances de conversão de vendas, principalmente quando comparado ao boleto. 

Para fomentar o uso do meio de pagamento, mais de 76% dos entrevistados estão atrelando ações ao Pix. Nesse contexto, 55% dos empreendedores vão oferecer descontos para os clientes que pagarem no Pix,  39,5% pretendem oferecer frete grátis e os outros 5,5% farão ações de cashback. 

Cartão de crédito 

O cartão de crédito, apontado como o preferido dos consumidores para pagamento de suas compras nesta Black Friday, também está sendo uma aposta para 45% dos empreendedores. Entre os vendedores que pretendem se preparar para a data, 73% revelam que farão uso das maquininhas Point para isso. 

“Uma outra pesquisa realizada com os consumidores de nosso ecossistema identificou que mais de 80% dos entrevistados pretendem gastar até R$ 2 mil nesta Black Friday, o que reflete no aumento da procura por produtos de alto valor agregado”, conta Gabriela.

“Nesse contexto, o cartão de crédito se torna um grande protagonista da data. A possibilidade de parcelamento é o que justifica já que mais de 85% dos brasileiros pretendem parcelar suas compras, e de preferência, para 42% dos entrevistados, em até seis vezes, o que mostra um planejamento financeiro para a data”, revela.  

Perfil dos entrevistados

Dos 24 mil entrevistados, 19% têm menos de 30 anos,  3 em cada 4 estão na faixa etária entre 30 e 59 anos e os outros 3% têm 60 anos ou mais.

Além disso, 19% residem em São Paulo, 12% no Rio de Janeiro e 43% nas regiões Norte e Nordeste, com destaque para Bahia, Ceará e Pernambuco. Dos segmentos em que atuam, 28% têm negócios relacionados à alimentos e bebidas; 12% à calçados, roupas e acessórios; 13% com itens de beleza e bem-estar e 10% na área de eletrodomésticos, telefonia e eletrônicos. 

Com informações Mercado Pago e Edelman

Compartilhar: